MÉDICO DE PONTO NOVO (DR. THIAGO GILLENO) SOFRE COM PERSEGUIÇÃO

O Médico de Ponto Novo Dr. Thiago Gilleno foi as redes sociais desabafar sobre as perseguições sofridas por parte da gestão municipal de Ponto Novo.

Segundo ele, as centrais de marcação do municipio já não aceitam suas requisições e a farmácia popular já não dá remédios prescritos por ele. E como se não bastasse tamanho absurdo tentaram até o expulsar do hospital municipal Nossa Senhora de Fátima, quando o mesmo tinha socorrido uma pessoa e entrou junto como acompanhante da mesma.

Veja o que disse o médico: ” Sou formado a 6 anos. Nesse tempo sempre tentei desempenhar meu trabalho com amor e dedicação, sempre respeitando acima de tudo a vida humana. Porém, a alguns meses, meu trabalho vem sendo perseguido por divergência política, e quem acaba sendo prejudicado é a população. Situações tristes como não liberar os medicamentos prescritos por mim, nem marcando os exames solicitados, uma forma desleal e covarde de tratar a população. No último domingo tentaram me expulsar do hospital Nossa Senhora de Fátima, onde fui socorrer uma vítima de arma de fogo, quando passava ocasionalmente no local, nesse hospital fui diretor por 4 anos, e sempre fiz meu trabalho, deixando sempre de lado questões políticas e pessoais, e tentando amenizar o sofrimento de quem precisa. Em Ponto novo criei vínculo com as pessoas através de meu trabalho, não por questão política, mas por me preocupar com os anseios, com as carências, sendo sempre solicito, tentando emanar de volta, toda felicidade que Deus me deu, reitero aqui, que isso só me dá força, a colocar os pés no chão, e lutar pela saúde dos pontonovenses, e a continuar de cabeça erguida, desempenhando meu trabalho. Essas atitudes pequenas, mesquinhas dessa gestão, só me fortalece a continuar, e me impulsiona a continuar porque sei que estou no caminho certo.” Centenas de pessoas estão dando apoio ao médico Thiago Gilleno nas redes sociais https://www.facebook.com/thiagogilleno.salesdeoliveira

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: