PONTO NOVO: EMPREGOS ROUBADOS E O POVO HUMILHADO.

Como foi alertado por este blog, o prefeito se elegeu com falsas promessas de empregos, garantindo empregar quem votasse nele. Depois de não cumprir a promessa de campanha, o mesmo inventou um processo seletivo fajuto, tentou encaixar os seus, como não conseguiu, colocou parte dos que passaram para trabalhar apenas 7 meses, depois colocou a maioria para fora sem direito a nada, recontratou fora da lei só os que lhe convinham. Entres os contratados estão apadrinhados de Senhor do Bonfim, Filadelfia e região, poucos pontonovenses.

A pergunta que fica é: Porque alguns que passaram no processo seletivo estão de fora e outros trabalhando, se fizeram o mesmo processo? Já existem 12 processos tramitando na comarca de saúde, das pessoas demitidas injustamente. Em uma rede social um dos prejudicados reclama seus direitos;

O DILEMA DO GOVERNO MUNICIPAL PONTONOVENSE É: O TRABALHO NÃO PARA!
MAS, NÃO PARA PARA QUEM? PARA MIM, QUE PASSEI NA SELETIVA, PAROU.
FIZ UMA PROVA, PASSEI, DENTRO DAS ÚLTIMAS VAGAS, MAS PASSEI.
ASSINEI UM CONTRATO DE 2 ANOS, SABENDO QUE PODERIA SER DISPENSADO, POIS HAVIA ESSA CLÁUSULA; MAS, SEGUNDO QUALQUER ADVOGADO, O PREFEITO NÃO PODERIA COLOCAR NINGÉM PARA TRABALHAR NO MEU LUGAR DURANTE OS 2 ANOS.
COMECEI A TRABALHAR NO 2º DIA DE MAIO DE 2018, NO DIA 12 DE DEZEMBRO DO MESMO ANO FUI DISPENSADO. DE LÁ PARA CÁ 2 PESSOAS, QUE NÃO ERAM CONCURSADAS, TRABALHARAM EM MEU LUGAR. 
SOU UM JOVEM DE 20 ANOS, COM ENSINO SUPERIOR INCOMPLETO. NASCI EM PONTO NOVO E MORO AQUI HÁ 20 ANOS. FUI PREJUDICADO PELA POLITICAGEM. NÃO VOTEI EM NINGUÉM NAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS . ALGUÉM ME TINHA FALADA NAS VÉSPERAS DAS ELEIÇÕES QUE SE EU VOTASSE EM ALGUÉM QUE SÓ FIZESSE ALGO ERRADO, SERIA CÚMPLICE DOS ERROS DELE. MINHA CONSCIÊNCIA ESTAVA A PESAR EM CONFIRMAR ALGUM VOTO.
QUERIDO PREFEITO, ORO POR MINHA CIDADE. ORO POR VOCÊS, LÍDERES.
MAS, OLHEM PARA NÓS, OS QUAIS VOSSA ESCELÊNCIA TEM INJUSTIÇADO. DEUS ESTÁ OLHANDO E VENDO TUDO ISSO.

Constituição Federal, artigo 7º, inciso X-proteção do salário na forma da lei, constituindo crime sua retenção dolosa.
Ministério Público Federal – MPF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: